Search

Caro visitante, gostaríamos de informar que, em conformidade com a Lei nº 9.504/1997, Art. 73, VI, b, nosso portal terá um conteúdo limitado durante o período eleitoral. Pedimos desculpas por qualquer inconveniência que isso possa causar e agradecemos sua compreensão.

Alunos do Centro de Formação Artística de Rio das Ostras participam de excursão cultural

A Fundação Rio das Ostras de Cultura, por meio da direção do Centro de Formação Artística de Música, Dança e Teatro, promoveu, na última sexta, dia 24 de maio, uma excursão cultural, com vários alunos dos cursos técnicos, que puderam visitar exposições e assistir a um espetáculo de balé.

O passeio teve o objetivo de ampliar o repertório cultural dos alunos, a partir do contato com diferentes manifestações artísticas e históricas, com visitas ao Museu de Arte do Rio, Museu do Amanhã, Centro Cultural Banco do Brasil e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

No Museu de Arte do Rio os alunos tiveram a oportunidade de contemplar as exposições “Abolicionistas Brasileiras”, “FUNK: um Grito de Ousadia e Liberdade”,

“PAMURI PATI: Mundo de transformação” e “Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação”, sobre o universo dos povos originários; e “Bloco do Prazer”, essa sobre as festas e celebrações que configuram momentos de alegria, catarse, transe e desejo da Cultura Brasileira.

No período da tarde a visita foi no Centro Cultural Banco do Brasil para ver a exposição de fotografias de Hiromi Nagakura nas tribos indígenas da Amazônia, sob o olhar de Ailton Krenak.

A noite terminou com os alunos assistindo à apresentação do Ballet Lago dos Cisnes, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A diretora do Centro de Formação Artística, Fabiana Nagib, acredita que a excursão vai ficar na memória dos estudantes-artistas que alimentaram o orgulho de fazer parte da Unidade e de se dedicar ao sonho de contribuir com a arte.

“Essa experiência é fundamental para a formação cultural dos nossos estudantes, ou seja, uma educação estética que motive o aluno a ter uma experiência singular e única, repleta de sensações e criação de sentidos, buscando novos meios de navegar e transitar na produção artística de acordo com seu contexto específico”, declarou.

Compartilhe essa notícia:

Veja também...