Fundação de Cultura apresenta a Festa da Cultura Afro-Brasileira

Neste sábado, dia 9, a cultura popular negra será bem valorizada com a realização da Ayá – Festa da Cultura Afro-Brasileira, que será realizada na Praça Hedimilson dos Santos Pinheiro, na comunidade de Claudio Ribeiro, a partir das 16h. O evento é uma realização oriunda do Prêmio Rio das Ostras de Cultura, Arte e Pesquisa – Nego Dé.

A festa, além da valorização das culturas populares negras, com principal vocação a oralidade e a circularidade das danças de roda, vai contar com várias representações culturais como capoeira, maculelê, jongo autoral, samba do recôncavo baiano, axé, roda de samba, culinária, oficinas de trança e turbante e feira de artesanato, é uma realização do Mestre Mistério, do Grupo de Capoeira Balikuddêmbe. A organização se dará por meio da coletividade, envolvendo os alunos adultos graduados e outros grupos de capoeira para integrar a programação.

SIGNIFICADO – Aya é um adinkra (signos da África Central), que simboliza perseverança, resistência e superação. Sua escolha como símbolo do evento vai de encontro com a história da capoeira como cultura e esporte no Brasil. Ayá se sustenta na oralidade dos mestres e mestras, dos avós e yalorixás que mantêm a cultura afro-brasileira acesa até os dias atuais.

Também participam da festa: Liana, Mestre Elétrico, Mestra Claudinha, Mestre Dengo, Dandara, Contramestre Carvoeiro, Fernanda Coleho, Claudia Faiet, Dona Eliane, Tia Céia, Grupo Samba Art e Thomas Lorran.

Compartilhe essa notícia:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Veja também...